Pesquisa- Candidata de Álvaro Dias fica em último lugar nas pesquisas com 0,8%

O ex-prefeito Carlos Eduardo lidera a preferência dos eleitores de Natal, de acordo com a primeira pesquisa eleitoral do ano realizada pelo instituto AgoraSei. Em segundo lugar, aparece a deputada federal Natália Bonavides. O deputado federal Paulinho Freire aparece em 3º lugar.
RESULTADO ESTIMULADO
Carlos Eduardo – 38%
Natália Bonavides – 15,5%
Paulinho Freire – 9,2%
General Girão – 5%
Rafael Motta – 4,1%
Candidato do PSOL – 0,9%
Joana Guerra – 0,8%
Branco/Nulo/Nenhum – 14,2%
Não respondeu – 12,3%
A pesquisa entrevistou 800 pessoas entre os dias 29 de Janeiro e 1º de Fevereiro e foi registrada no TSE com a identificação RN-05053/2024. Os resultados foram divulgados na 96fm. Via BLOG MG
0 Comentário

Esquerda despenca no Brasil, diz pesquisa

Nova pesquisa mostra esquerda em baixa nas maiores capitais do país; veja os números
Sondagem aponta cenário de rejeição para a esquerda brasileira nas eleições de 2024.

Uma pesquisa conduzida pelo instituto Futura Inteligência aponta que a esquerda enfrentará desafios na corrida eleitoral municipal deste ano, especialmente nas maiores capitais brasileiras.
O levantamento abrange 15 capitais estaduais, e os resultados revelam que a esquerda não foi citada como a preferência ideológica da maioria dos eleitores em nenhuma delas. Em oito capitais, a maioria dos entrevistados afirmou não ter preferência ideológica, enquanto em sete delas, a direita é identificada como a posição política mais popular.
Para obter esses dados, o instituto perguntou se “o posicionamento político do candidato é importante na decisão do seu voto?” e, “se sim, tem preferência por algum posicionamento político?”.
Nas capitais em que a maioria se identifica com a direita, destacam-se Goiânia (48,2%), Cuiabá (40,7%), Belo Horizonte (40,7%), Vitória (33,9%), Curitiba (42,4%), Florianópolis (43,5%) e Porto Alegre (40,0%).
Por outro lado, a maioria respondeu não ter preferências ideológicas em Rio de Janeiro (43,1%), São Paulo (39,4%), Fortaleza (39,8%), Recife (35,0%), Salvador (49,6%), São Luís (47,8%), Belém (43,4%) e Manaus (46,8%).
Chama atenção o fato de que, além de não ser a ideologia preferida da maioria em nenhuma capital, a esquerda aparece apenas como o segundo posicionamento mais comum em uma delas: Florianópolis (23,3%). Nas demais cidades, os direitistas e aqueles sem preferência se revezam entre o primeiro e o segundo lugar.
A pesquisa abrangeu um total de 14.450 entrevistas realizadas entre novembro e dezembro nas 15 capitais mencionadas, apresentando uma margem de erro que varia de 3 pontos percentuais em Recife a 3,95 pontos percentuais em Vitória.
0 Comentário

Dobra no Brasil o número de pessoas que se dizem de DIREITA, diz pesquisa

Duas vezes mais brasileiros se dizem de direita do que de esquerda, indica pesquisa; confira os números
Percentual de eleitores autodeclarados de direita viveu um boom durante o governo Bolsonaro e se mantém
O percentual de eleitores autodeclarados de direita viveu um boom durante o governo Bolsonaro e se mantém até aqui, mesmo com Lula tendo uma avaliação mais positiva que seu antecessor e registrando melhora na percepção sobre a economia. Para se ter ideia, em 2018, só 9% se consideravam totalmente de direita. No ano seguinte, esse número dobrou. E em setembro do ano passado, alcançou 24%, no maior patamar em cinco anos.
Nesta edição da pesquisa, que foi a campo em agosto, no oitavo mês de mandato do presidente Lula e quando Bolsonaro já estava inelegível, houve uma oscilação negativa de dois pontos, ainda dentro da margem de erro, que é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.
A pesquisa do Instituto da Democracia apresenta aos entrevistados uma escala de um (esquerda) a 10 (direita). O percentual dos que escolhem a nota mínima — e, portanto, são de esquerda— se manteve o mesmo em relação à pesquisa de setembro. Há, porém, uma diferença de cinco pontos percentuais se comparado com 2018, quando a Lava-Jato vivia seu auge e só 6% se diziam de esquerda.

Majoritariamente conservador

Além de uma parcela maior de pessoas de direita, o Brasil tem hoje uma população com opiniões majoritariamente conservadoras, em especial, nas chamadas pautas de costumes. Para se ter ideia, 79% são contrários à legalização do aborto e 70% se opõem à descriminalização do uso das drogas.
A pesquisa foi feita com 2.558 entrevistas presenciais de eleitores em 167 cidades, de todas as regiões do país, entre 22 e 29 de agosto. O levantamento é financiado pelo CNPq e pela Fapemig. A margem de erro é estimada em dois pontos percentuais para mais ou menos e o índice de confiança é de 95%.
0 Comentário

Pesquisa QUEST: 86% avalia que governo Lula num ráli bosta

Quaest: 86% do mercado avalia governo Lula como negativo; 2% considera positivo
Avaliação negativa registrou uma leve queda com relação ao levantamento feito pelo instituto em março
Presidente Lula durante encontro empresarial, em Madri, Espanha 25/04/2023REUTERS/Juan Medina
A terceira gestão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não tem agradado ao mercado financeiro, uma vez que 86% avaliam o governo como negativo, enquanto 2% dizem que o mandato do petista tem sido positivo, e 12% consideram regular.
Os resultados são da pesquisa Genial/Quaestdivulgada nesta quarta-feira (10). O instituto realizou 92 entrevistas com fundos de investimento com sede em São Paulo e no Rio de Janeiro entre os dias 04 a 08 de maio.
A avaliação negativa registrou uma leve queda com relação ao levantamento feito pelo instituo em março. Na ocasião, a avaliação negativa era de 90%, a regular de 10%, sem percentual positivo.
Questionados sobre como avaliam o trabalho do ministro da Fazenda, Fernando Haddad, 37% consideram a atuação do ministro como negativa, mesmo percentual de quem afirma que a gestão é regular. Já para 26%, Haddad tem feito um trabalho positivo.
Na comparação com a pesquisa anterior, a avaliação positiva de Haddad mais que dobrou (antes em 10%), enquanto a regular caiu de 52% para 37% e a negativa oscilou apenas 1 ponto percentual para baixo.
Com relação à capacidade do governo para aprovar sua agenda no Congresso Nacional, a maioria (51%) enxerga como regular (ante 47% em março), seguido por 39% dos respondentes que avaliam como baixa, um aumento com relação aos dados anteriores (estava em 20%).
Por fim, 10% dos agentes do mercado avaliam como alta a capacidade do governo em votações nas duas Casas. Na pesquisa anterior, este número era de 33%.
0 Comentário

Pesquisa Ipespe desmente DataFolha, vejam os números!

Pesquisa Ipespe mostra números diferentes do instituto DataFolha. Na quarta rodada da pesquisa Ipespe/XP, Jair Bolsonaro oscilou dois pontos para cima e chegou a 34%. Lula subiu 1 ponto, indo a 45%. Segundo o instituto, a diferença de 11 pontos percentuais é a menor de toda a série, iniciada em janeiro de 2020. No Datafolha, ontem, Lula tinha 48% contra 27% de Bolsonaro.
recommended by

OLYMP TRADE
Homem em choque ao descobrir o segredo milionário de sua esposa

APRENDA MAIS
Isso só mostra que as pesquisas no Brasil estão totalmente desacreditados. Afinal, são nada menos do que 11 pontos de diferença de uma para outra. Some-se a isso, as outras pesquisas onde a diferença é bem menor e a tese (correta ou não) dos bolsonaristas que afirmam que o presidente vai ganhar no primeiro turno e o “samba do criolo-doido” está formado. Uma coisa é certa. A imagem dos institutos está a cada dia mais arranhada.
“Os dois pré-candidatos estão em seus níveis mais altos de apoio desde o início da medição”, diz o Ipespe. Na mesma pesquisa, os votos brancos, nulos e indecisos caíram de 8% a 5%. Ciro Gomes manteve 8%, Simone Tebet oscilou de 2% para 3% e André Janones ficou em 2%. João Doria, que havia sido incluído no registro da pesquisa antes de desistir, também recuou dois pontos, de 4% a 2%.
Lula e Bolsonaro também avançaram na espontânea, com 40% e 30%, respectivamente. Na simulação de segundo turno, o petista vence com 53% e o atual presidente fica com 35%. Foram realizadas 1.000 entrevistas de abrangência nacional, nos dias 23, 24 e 25 de maio. A margem de erro máxima é de 3,2 pontos percentuais.
Tem Coelho nessa mata.
É isso.

0 Comentário