Que massa!

O empresário e o vendedor de jujubas!

João Victor vendia jujubas no semáforo da Av. Jaguarari com Amintas Barros.

As suas características marcantes eram: seu cabelo, seu sorriso e seu encanto em oferecer os produtos.

Alguém já parou para pensar, quantos “NÃOS” recebe um vendedor de confeitos num semáforo?

Em um dia comum, quem parou nesse sinal foi o dono de um posto de combustível.

Um empresário do bem, que ainda não teve sua alma corroída, pela contabilidade única dos números e que ainda consegue estender a mão e fazer crescer, alguém que só deseja ter uma oportunidade na vida.

Fui abastecer essa semana no posto @postosaoluiz3 ! Meu coração vibrou de alegria em ver João Victor feliz e de carteira assinada.

Pedi para falar com Eduardo Flor, o dono do posto. Parabenizei. Pedi um abraço e uma foto.

Ele me contou que é impressionante a quantidade de gente que está indo abastecer no seu posto por causa de João Victor. O posto fica localizado no final da Jaguarari.

Que uma cliente chorou e quase ajoelhou, dizendo que aquela oportunidade era de Deus.

Que João Victor é tão educado que perguntou ao patrão se queria que ele cortasse o cabelo. O patrão sabiamente teria respondido: – Eu quero você na sua essência. Não será precisar mudar absolutamente nada.

São gestos que inspiram. Tão simples, mas tão difícil de ser posto em prática.

Por mais empresários que salvem das ruas, vendedores de jujuba do bem.

Texto escrito por Cyrus Benavides

Instagram @cyrusbenavides

Deixe um comentário