EDUCAÇÃO

Redução no orçamento da UFRN em 2024 deve ser de 7,69%

img_1028-1 Redução no orçamento da UFRN em 2024 deve ser de 7,69%
Em cortes constante desde 2015, as universidades federais devem sofrer uma nova redução no orçamento. Com base no Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA), está prevista uma queda de 17% para o ano de 2024. Na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), a expectativa é de uma redução no orçamento de 7,69%. Se adicionado ao déficit de 2023, o valor chega a cerca de R$ 2 milhões.
Em comunicado enviado pela instituição, o reitor Daniel Diniz relatou que, caso não ocorra uma suplementação de verba, a Universidade pode fechar mais uma ano sem quitar todas as suas contas. A UFRN deve iniciar mais um ano letivo sem capital de investimento, em que a utilização seria destinada à aquisição de equipamento e à realização de obras ou manutenções.
Uma reunião foi realizada com os gestores da Administração Central da UFRN durante a última sexta-feira (1º) para relatar a redução orçamentária. O reitor Daniel Diniz comunicou sobre as atividades da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) para a recomposição orçamentária das universidades, citando as reuniões recentes junto aos Ministério da Educação (MEC), Planejamento e Orçamento (MPO), e Desenvolvimento Regional (MDR).
Nos próximos dias, a UFRN informou que a Reitoria vai se reunir com os demais setores, além de representações das categorias que compõem o quadro funcional da instituição, para detalhar a situação. Já no âmbito nacional, a Andifes pretende ampliar o diálogo junto ao Governo Federal e aos parlamentares, com o objetivo de apresentar os impactos da redução de orçamento para a educação pública do país.
Tribuna do Norte

Hahahahahahah….

image Hahahahahahah….
O orçamento da Universidade Federal da Bahia (Ufba) para 2024 será de R$ 173,2 milhões, R$ 13 milhões a menos do que os R$ 186,3 milhões recebidos em 2023, um corte equivalente a 7%.
 
Aplicada a correção inflacionária referente aos últimos 12 meses, pelo IPCA, a defasagem é ainda maior: seriam necessários R$ 21,6 milhões a mais somente para igualar a dotação orçamentária de 2023 mais a inflação.
 
Além disso, em valores nominais (ou seja, sem considerar sequer a inflação), o orçamento de 2024 é inferior ao de 2014, quando a universidade tinha menos alunos, cursos e área construída.
 
A Ufba explica que esse cálculo não é meramente ilustrativo, uma vez que o índice inflacionário orienta os reajustes de todos os contratos assumidos pela Universidade – entre os quais serviços de segurança, portaria e limpeza, além das despesas com consumo de água e energia elétrica de uma comunidade de mais de 50 mil membros.
 
O cenário não é exclusivo da Ufba. O orçamento destinado pela Lei Orçamentária Anual (LOA) às universidades federais para o ano de 2024 sofreu um corte de R$ 310,3 milhões em relação ao ano passado, caindo de R$ 6,2 bilhões para R$ 5,9 bilhões.
 
“A defasagem orçamentária obriga a comunidade universitária, na UFBA e em todo o país, a continuar enfrentando sacrifícios”, afirma o reitor Paulo Miguez. “O corte é inexplicável, na medida em que muitos ministérios, inclusive o da Educação (MEC), tiveram seus orçamentos incrementados neste ano. É preciso, portanto, que o MEC reorganize internamente seu orçamento, contemplando as universidades.”
 
O reitor considera que, embora haja compreensão por parte do Governo em relação à importância das universidades, é preciso que isso se traduza urgentemente em investimento. A suplementação orçamentária de 2023 representou um indicativo de recomposição orçamentária para as instituições federais de eduação superior (IFEs) – tendência frustrada, porém, pelo corte de 2024.
 
 “As universidades são a grande aposta de nossa sociedade em um futuro de conhecimento e liberdade, e por isso elas precisam ser protegidas, e não abandonadas”, afirma Miguez.

Professora é demitida após ensinar pronome “neutro” em escola, VEJA VÍDEO

img_2143 Professora é demitida após ensinar pronome “neutro” em escola, VEJA VÍDEO
Um estudante registrou o momento em que a professora ensinava linguagem neutra aos alunos dentro de sala de aula; veja
27/09/2023 18:59
Professora-demitida-SC Professora é demitida após ensinar pronome “neutro” em escola, VEJA VÍDEO
Uma professora de língua portuguesa, que ministrava aulas para turmas de 6º e 7º ano do ensino fundamental, foi demitida em Santa Catarina por ensinar linguagem neutra a alunos em Santa Catarina
Ela foi filmada por um estudante em sala de aula.
Veja:
No vídeo, a educadora explicava o uso de termos como “todes” e argumentava sobre a importância de considerar a perspectiva de pessoas não binárias que se sentem ofendidas ao serem chamadas de “todos”.
“Se você fosse uma pessoa não binária, uma pessoa que é homossexual, e se sentisse ofendida com o ‘todos’, porque o ‘todos’ não abrange o seu tipo de gênero. Então você teria que engolir o ‘todos’. A gente tem que entender pela ótica de uma pessoa que não é heterossexual”, diz a professora na gravação.
Ela era funcionária do Colégio Salvatoriano Imaculada Conceição, uma instituição de ensino católica.
Professora e a “agenda antinatural”
A denúncia foi feita pelo deputado estadual Jessé Lopes (PL-SC). Ele alega que a escola e a professora estariam seguindo uma “agenda antinatural” e política ao ensinarem linguagem neutra. O deputado argumenta que a inclusão já está implicitamente presente na língua, uma vez que o gênero masculino é utilizado como genérico.
Diante da repercussão do vídeo, a instituição decidiu desligar a docente.
A reportagem entrou em contato com a instituição de ensino e aguarda resposta. O espaço está aberto.
Professora é demitida após ensinar pronome neutro em escola

VERGONHA- Escola estadual Dulce Wanderley é roubada na Redinha

photo-output-61-1024x683 VERGONHA- Escola estadual Dulce Wanderley é roubada na Redinha
A educação do estado está abandonada isso não é novidade para ninguém. A novidade é que os ladroes sabendo que o “amor venceu” estão roubado as escolas com a certeza da impunidade. A vítima desse final de semana foi a escola estadual Dulce Wanderley na Redinha, localizado na rua Cícero Bucha. Os bandido levaram tudo, computadores, coisas da cozinha e até a merenda que tinha na dispensa e ainda saíram quebrando tudo. Esse é o resultado do governo do PT no RN.

Styvenson desce o cacete na educação do RN e fala em “SABOTAGEM”

img_3349-1 Styvenson desce o cacete na educação do RN e fala em “SABOTAGEM”
Styvenson critica inércia na Educação do governo do RN
Via TRIBUNA DO NORTE
O senador Styvenson Valentim (Podemos) voltou a criticar A GOVERNADORA DO RN por sua inércia na área de educação, inclusive ao não tocar a reforma da Escola Maria Ilka, no Bom Pastor, região Oeste de Natal. “Eu fui surpreendido com um ofício da Secretaria de Educação do Estado do Rio Grande do Norte – que não sei nem se me pedia ou se me passava uma responsabilidade que é do Executivo, de fazer esse papel, que acho que desconhece as suas competências executivas -, para responder a uma solicitação de diligência”, disse.
Para o senador, se o Executivo estadual “não se consegue concretizar, cumprir a construção de uma nova escola em que está tudo feito, e se não se consegue responder a uma diligência de um PGE a fim de explicar, de esclarecer, de fazer a sua parte administrativa, e ainda passa para o Legislador, perdoe-me, mas, se não for incompetência, é bandidagem, é vagabundagem”.
Valentim declarou que “se a governadora não tem a mínima atenção para uma escola dentro de uma comunidade que hoje é dominada por facções criminosas e que teve os índices de criminalidade reduzidos devido ao fato de ter 500 crianças ocupando as cadeiras de uma escola que estava totalmente abandonada e que foi reconstruída, aí é um problema pessoal dela e da categoria dela, dos professores, que ela tanto defende e que estão lá, abandonados”.

O senador lamenta que se até 31 de dezembro deste ano, “nada for feito, se perde esse recurso, infelizmente”, além de afirmar no no plenário do Senado Federal, que a Procuradoria-Geral do Estado fez um levantamento e um número de perguntas, que “seria necessário serem respondidas pelo Executivo estadual e por sua secretaria, para começar a construção de uma escola que, desde o início deste meu mandato, eu venho defendendo”.

Valentim informava que entre setembro outubro de 2020 conseguiu junto ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) recurso para a construção de uma nova estrutura para a Escola Estadual Professora Maria Ilka de Moura, mas a governadora do Estado, que “é professora, nunca pisou lá”.

Nesse mesmo ano, segundo relato do senador, foi enviado o ofício n° 365 à governadora, informando a indicação desse recurso. Em dezembro de 2020, a Secretaria de Educação do Estado realizou o cadastro da proposta do Plano de Ações Articuladas e do Sistema Integrado de Planejamento, Orçamento e Finanças, do Ministério da Educação: “Tudo com pressão minha, eu indo sempre atrás. Por quê? Porque é uma escola que eu apadrinhei dentro de uma comunidade.

Esforço pela obra passa de três anos

Para garantir o objeto da proposta, no dia 19 de dezembro de 2020, informava Valentim, o FNDE fez o empenho parcial de R$ 420,2 mil, do valor total de R$ 5,9 milhões destinados para a construção da escola: “Acabei de ouvir o senador Paulo Paim (PT-RS) falando sobre a redução da inflação. Infelizmente, não é verdade. A inflação, em 2020, era de 4,52%, que já era alta em comparação a 2016, que era a segunda mais alta. Em 2016, foi de 6,29%, e a estimativa para este ano, segundo os especialistas, é de 5,06%. Onde eu quero chegar? É que esses R$ 6 milhões, que estão guardados, esperando desde 2020, talvez já não sirvam mais ou não sejam o suficiente para a construção e equipamento dessa escola, simplesmente por protelação, procrastinação de um governo”. , que eu vou chegar na incompetência”.
Segundo Valentim, em fevereiro de 2021, houve esforço pessoal e da sua equipe de gabinete “para dar andamento a uma documentação simples, que é a titularidade do terreno público – que é um outro problema da Administração Pública do Estado do Rio Grande do Norte – daquela escola, que era uma responsabilidade não minha, mas do governo do estado e da secretaria de educação”.
Em 30 de junho de 2021, o senador disse que apresentou, presencialmente, o projeto de construção para a governadora, que “não demonstrou nenhum interesse pelo projeto. Mas eu fui, fiz a minha parte, fui pessoalmente lá mostrar”.
O senador explicou, ainda, que em setembro de 2021, iniciou-se a inclusão do projeto no sistema de acompanhamento e execução de emendas, mas para essa inclusão “eu tive que deslocar uma equipe de Brasília – paga com recursos meus, particulares – até o Rio Grande do Norte para ocupar a cadeira naquela Secretaria de Educação para digitar, através de uma senha que foi liberada, para introduzir no sistema a planta dessa obra”.
“Eu estou contando só a dificuldade que é a administração pública. Seis milhões três, quatro anos parados, para a construção de uma escola dentro de uma periferia”, criticou o senador, que enviou equipe especializada no sentido de dar celeridade e minimizar os erros na inserção dos documentos do projeto de engenharia no sistema do FNDE, também dentro da SEEC, no Cetro Aministrativo.
Já no dia 27 de setembro de 2022, acrescentou o parlamentar, a Procuradoria-Geral do Estado se manifesta com diligências que deveriam ser cumpridas pela Secretaria de Estado e que ainda não foram, apesar de o projeto de engenharia já estava devidamente aprovado pelo FNDE.
Styvenson Valentim declarou que a PGE deu um despacho com diligências que devem ser cumpridas por parte da secretaria. “A justificativa para a contratação, no caso, da obra. A secretaria afirmaria a necessidade da construção pretendida, mas não apresentou até então razões para tanto. Ou seja, precisa, mas não explicou e não justificou, com clareza, para a Procuradoria-Geral do próprio Estado do Rio Grande do Norte, o relatório técnico que especifica o procedimento e a metodologia utilizado na confecção do orçamento, entre outros”, lamentou.
“O que acontece? Eu chego no gabinete hoje (ontem) e recebo o ofício da Secretaria de Educação do Estado do Rio Grande do Norte pedindo para que eu cumprisse a diligência da Procuradoria-Geral”, denunciou o senador, que prosseguiu: “É de causar perplexidade: ou é muito desconhecimento ou é má vontade, ou é muita incompetência ou é porque, realmente, a Secretaria de Educação, junto com a Governadora, que é professora, quer sabotar o projeto mesmo”.
Segundo o relato do senador em plenário, no ano passado, o teto da escola Maria Ilka caiu e até agora nada foi feito. “O tempo passou, continua se estendendo e, além de desvalorizar o nosso dinheiro, além de desvalorizar a educação do Rio Grande do Norte, que é uma das piores do país – o Ideb é 2,8; do Brasil é 3,9; e do Nordeste 3,8. Então, estamos bem abaixo, sem falar no número de evasão, na desvalorização dos professores e na peleja para pagar o piso do magistério” .

UFBA recebe evento “EDUCANDO COM O C* contra o preconceito

img_3482-1024x854 UFBA recebe evento “EDUCANDO COM O C* contra o preconceito
UFBA recebe evento Educando com o c*: “Incomodando a normatividade” um protesto contra o preconceito.
Evento é organizado pelo Laboratório Permanente de Práticas e Estudos de Perfomance e contará com participação da artista Tertuliana Lustosa
A Universidade Federal da Bahia (UFBA)receberá, nesta sexta-feira (5/5), uma roda de conversa com tema inusitado. Trata-se do evento “Educando com o cu: traveco-terrorismo e descolonialidade de gênero na arte de Tertuliana Lustosa”.
O debate é organizado pelo Laboratório Permanente de Práticas e Estudos de Perfomance da universidade baiana. “Todos são bem-vindes!”, destaca o convite para a prática acadêmica. Veja:
Divulgaçãoflyer-palestra-UFBA-240x300 UFBA recebe evento “EDUCANDO COM O C* contra o preconceito
Quem vai tocar a roda de conversa é a pesquisadora, artista e travesti Tertuliana Lustosa (foto em destaque), mestranda na UFBA. Tertuliana é vocalista da banda A Travestis e, nas redes sociais, comemorou a oportunidade.
“Primeira vez que vou falar sobre pedagogia. Estou animada”, disse. Além disso, ela afirmou que espera que o evento desperte “um debate”.
O perfil da banda no Twitter rebateu comentários negativos sobre o evento em um post de divulgação: “Os comentários nessa postagem refletem o quão importante é educar com o cu. Ainda nem rolou e já está incomodando a normatividade, que bom!”, afirmou.

Professor que dava aulas de história nas ruas é contratado

img_3092-1024x595 Professor que dava aulas de história nas ruas é contratado
Professor de história que oferecia aulas particulares na rua é contratado em uma escola⁠

O professor Diego Amorim Novaes estava divulgando aulas particulares segurando um cartaz na rua. O docente oferecia esse serviço em frente de uma escola que fica em Campina Grande, estado da Paraíba.⁠

Outro professor, Iury Silva, fotografou o colega de profissão e divulgou a imagem nas redes sociais como forma de apoio. Rapidamente, a sua publicação se tornou um verdadeiro viral e comoveu milhares de pessoas na internet.⁠

Depois da repercussão, o professor de 27 anos, que tem mestrado em História, foi contratado após ficar desempregado por cerca de três meses. O docente concedeu uma entrevista para o SNB e, na ocasião, falou que muitas pessoas até chegaram a oferecer ajuda financeira. No entanto, ele disse ter recusado esse tipo de apoio, pois gostaria mesmo era de ter a chance de trabalhar com o que ama.⁠ o fato aconteceu em 2022 mas agora que repercutiu na web .

Câmara municipal de Parnamirim lança programa PAZ NAS ESCOLAS

img_2658-1024x630 Câmara municipal de Parnamirim lança programa PAZ NAS ESCOLAS
Com servidores e vereadores vestidos de branco, o presidente da Câmara Municipal, vereador Wolney França, anunciou o lançamento da campanha “Paz nas Escolas”, visando a conscientização de toda comunidade escolas e sociedade. O evento ocorreu durante a sessão ordinária desta quinta-feira, 20, no Plenário Dr. Mário Medeiros.
“A campanha visa contribuir com a cultura de paz nos ambientes educacionais. Por isso, a gente mobilizou os nossos servidores. A Câmara Municipal de Parnamirim se soma a diversas instituições que estão tomando essa iniciativa”, declarou Wolney. Na ocasião, houve apresentação do bailarinas do Studio Thaís Kelly e músicos da Secretaria de Cultura.
Com essa ação, a Casa Legislativa se junta a inúmeras entidades e instituições que lutam por mecanismos de prevenção e controle da violência no sistema escolar, visando unir a sociedade em busca de soluções para estimulem a cultura da paz entre estudantes e os colaboradores da rede de ensino, tanto pública quanto particular.

(Vídeo):Professor é ameaçado por aluno dentro de sala de aula

img_2109-1-1024x641 (Vídeo):Professor é ameaçado por aluno dentro de sala de aula
Aluno ameaça e tenta derrubar professor de cadeira durante aula em escola de SP

Um vídeo divulgado nas redes sociais mostra um aluno intimidando e ameaçando um professor na Escola Estadual Carlos Alberto de Oliveira, em Assis, município de São Paulo.
O professor ministra aulas de biologia e tem 58 anos. O Portal AssisCity conseguiu contato com ele, antes do início das aulas desta terça-feira, e ele confirmou que o caso aconteceu na segunda-feira, dia 10 de abril, durante uma aula.
Nas imagens é possível ver o estudante apontando o dedo no rosto do professor, ameaçando e em seguida jogando sua mesa no chão.
Em nota, o Sindicao dos professores, a APEOESP se manifestou:
“A Apeoesp e as outras Entidades Educacionais Estadual se solidarizam junto ao professor pelo acontecido ontem em sala de aula, uma afronta,um desrespeito e uma atitude insustentável de ser vista. A atitude do professor foi impecável, não reagiu e se portou como esperado, lúcido. Está difícil dentro da sala de aula, a sociedade precisa ter ciência da situação, os professores estão sendo massacrados, estamos juntos nesta situação”, diz a nota.
Diretoria Regional de Ensino
A Dirigente Regional de Ensino, Marlene Barchi, anunciou que diante dos fatos que vêm circulando na mídia sobre o ocorrido, será lançado um projeto de ação a favor do fortalecimento da paz nas escolas em conjunto com o Programa Conviva, existente na rede estadual de ensino nas 41 escolas em 14 municípios.
Segundo Marlene, o importante é trabalharmos uma visão holística, a qual envolve um olhar sobre todas as dimensões do indivíduo (desejo, crenças, sentimentos e afetividade) em conjunto com a comunidade escolar de forma que cada uma exerça seu papel a favor do bem comum. ASSISTA O VÍDEO COMPLETO CLICANDO AQUI
Parte 1

Estudantes invadem secretaria de educação e governadora bebi do próprio veneno

img_0998-1024x667 Estudantes invadem secretaria de educação e governadora bebi do próprio veneno
Estudantes de escolas técnicas do Rio Grande do Norte ocuparam a Secretaria Estadual de Educação (Seec), no Centro Administrativo, em Natal, na tarde desta sexta-feira (31). Os alunos levaram colchonetes e dizem que estão preparados para dormir no local, enquanto não são recebidos pela titular da pasta. Ao todo, 35 jovens participam da ação que demanda fretamento de ônibus para o Encontro Nacional de Estudantes em Ensino Técnico, que será realizado do dia 6 a 9 de abril no Rio de Janeiro, e reforma imediata das escolas.
Na chegada à secretaria, os estudantes alegam que foram empurrados pela segurança e que tiveram uma arma apontada contra eles. Após pressão e gritaria, os alunos conseguiram entrar em salas do prédio.
Participam da ocupação estudantes de escolas técnicas estaduais e dos institutos federais de educação no Rio Grande do Norte. Os alunos querem participar do encontro que vai debater a situação das escolas públicas de ensino técnico no Rio fe Janeiro e cobram fretamento da viagem.
Os estudantes já tinham protestado na secretaria na última sexta-feira (24). Segundo eles, a secretaria tinha marcado reuniões para esta semana com os alunos, mas que foram desmarcadas.
A coordenadora-geral da Federação Nacional de Estudantes em Ensino Técnico (Fenet), Adriane Nunes, afirmou que os alunos estão preparados para dormir na secretaria até que sejam recebidos pela secretária.
A reportagem da TRIBUNA DO NORTE procurou a Seec para repercutir a ocupação, mas não obteve resposta até a publicação desta matéria.
Tribuna do Norte

Professores estaduais não aguentam mais sofrer e entram em GREVE

photo-output-3 Professores estaduais não aguentam mais sofrer e entram em GREVE
Professores da rede estadual de ensino deflagram greve por tempo indeterminado –
greve Professores estaduais não aguentam mais sofrer e entram em GREVE
Os professores da rede estadual de ensino decidiram nesta sexta-feira (3) deflagrar greve por tempo indeterminado. A decisão foi tomada por unanimidade durante assembleia do Sindicato dos Trabalhadores da Educação (Sinte-RN) na Escola Estadual Winston Churchill, na Cidade Alta, em Natal.
Os educadores decidiram entrar em greve após rejeitarem uma proposta do Governo do Estado para pagamento do reajuste salarial de 2023. A categoria cobra o pagamento dos 14,95% de uma vez. E também quer que o retroativo do piso 2022 seja pago em 12 parcelas ao longo do ano de 2023.
O piso salarial é o valor mínimo pelo qual cada categoria deve ser remunerada. Em janeiro deste ano, o Ministério da Educação definiu o novo piso dos professores de escolas públicas em R$ 4.420,55, o que representa um reajuste de 14,95% sobre o valor do ano passado, que era de R$ 3.845,63.
No Rio Grande do Norte, contudo, o reajuste precisa ser aplicado para todos os professores, e não apenas para quem ganha o piso.
Proposta do governo
Na última terça-feira (28), o Governo do Estado havia feito uma nova proposta para pagamento do reajuste.
A proposta do governo era a seguinte:
Implementação do reajuste de 14,95% no mês de março mais retroativo de janeiro e fevereiro para professores que recebem abaixo do valor do piso (R$ 4.420,55);
Para os demais: 6,5% de reajuste em maio e 7,93% em dezembro, com retroativo pago em 8 parcelas, entre maio e dezembro de 2024.
Quanto ao retroativo do piso salarial de 2022 (referente ao período anterior à implantação do aumento do ano passado), o governo prometeu agora começar a pagar no mês de março, em 14 parcelas, dispostas entre março de 2023 e abril de 2024. Portal 98 fm

Professor universitário da aula nú com uszôvo balançando, assistam:

BRASIL – Um vídeo que viralizou nas redes sociais na tarde de sábado (6), mostra o momento em que um professor aparece sem roupas entre os alunos como forma de protesto dentro de uma universidade. O caso supostamente aconteceu na Universidade Regional do Cariri, no Ceará.
Conforme as informações, o professor desfilou sem roupas dentro de um núcleo de arte da universidade, espalhando panfletos como forma de militar a favor da esquerda. Ele alegava estar defendendo os direitos da democracia e inclusão social.

Nos vídeos é possível ver o professor completamente nu andando no meio dos alunos, distribuindo panfletos relacionados ao público LGBT.

No final de sua militância, o professor tira uma bandeira colorida de dentro da bolsa e estende por seu corpo, enquanto é aplaudido por alguns universitários.
O vídeo está sendo compartilhado nas redes sociais e tem dividido opiniões sobre a “liberdade de expressão” e sendo até rotulado como “propaganda política gratuíta”.
img_0648 Professor universitário da aula nú com uszôvo balançando, assistam:
Professor universitário da aula nú no Ceará

Briguem satanazes!

img_9006 Briguem satanazes!
O ex-deputado estadual, ex-secretário do governo do Estado e pré-candidato a deputado federal Fernando Mineiro (PT) deu uma declaração que provocou mal-estar no PT nesta semana.

Ignorando o mandato da deputada federal Natália Bonavides (PT), Mineiro disse, em entrevista ao canal Agência Moscow no YouTube, que, após Fátima Bezerra sair do Congresso após ser eleita governadora, o Rio Grande do Norte deixou de ter um representante na Câmara Federal que defenda os interesses da área da educação.
“Depois que Fátima saiu do Senado – ela foi deputada federal, foi senadora –, o nosso estado perdeu um representante da área da educação na Câmara Federal. Não tem voz na defesa da educação na Câmara Federal. Nosso estado perdeu. Eu quero ser essa voz”, afirmou o ex-deputado.
Fonte: Portal Grande Ponto

A anatomia de um desastre na educação do RN

img_4581 A anatomia de um desastre na educação do RN
Anatomia de um desastre.
Esse bem que poderia ser o título do diagnóstico da situação da educação pública no Rio Grande Norte sob o governo da professora Xxxxxxxxx. Dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) revelam que o RN foi o vice-campeão nacional de taxa de abandono escolar durante a pandemia, só ficando atrás do Pará.
O desastre da gestão do PT na educação foi destaque no Jornal Nacional desta sexta-feira, 20.
De acordo com o Inep, a taxa de abandono entre os alunos médio no Brasil passou de 2,3 por cento em 2020 para 5 por cento em 2021.
O Rio Grande do Norte foi o campeão disparado no Nordeste, com uma taxa de 14,7 por cento, quase o triplo da média nacional e mais do que o dobro da média dos nove estados nordestinos, que foi de 6,3 por cento.
Somente o Pará, com uma taxa de abandono escolar de 15,6 por cento, superou o desastre do Rio Grande do Norte. Apesar disso, a taxa média da região Norte, de 10 por cento, é bem menor do que o caos potiguar.
O censo escolar divulgado só confirma um desastre que estava anunciado e foi se revelando durante a pandemia.
Com as medidas de isolamento social decretadas a partir de 2020, as escolas foram fechadas e os alunos mandados para casa.
O Sindicato dos Trabalhadores na Educação (Sinte-RN) que já foi presidido pela hoje governadora, revelou em janeiro passado que os professores não receberam equipamentos nem treinamento adequado para ministrar aulas de forma remota. E nem apoio governamental.
A professora Cláudia Santa Rosa, ex-secretária estadual de Educação e presidente do Instituto de Desenvolvimento da Educação (IDE), apontou que o Estado não distribuiu chips aos alunos, promoveu exclusão tecnológica e aumentou o fosso que separa as escolas públicas das particulares.
O Ministério Público ajuizou Ação Civil Pública para obrigar o Estado a retomar as aulas presenciais. E dezenas de escolas públicas estaduais apresentavam problemas de estrutura física e falta de condições adequadas para a retomadas das aulas. Mesmo quase dois anos após o início da pandemia.
Diante do caos, resta uma pergunta: o que mais pode acontecer de ruim na educação pública no governo da professora Xxxxxxxxx do PT? VIA BLOG DO BG

A governadora do RN deixou sem aula 2,5 mil alunos

img_4258 A governadora do RN deixou sem aula 2,5 mil alunos
De acordo com a Secretaria de Estado da Educação, da Cultura, do Esporte e do Lazer (SEEC/RN), o Sistema Integrado de Gestão da Educação (SIGEduc) indica uma redução de mais de 2,5 mil alunos em relação a 2019, antes da pandemia de covid-19.
Naquele ano, a rede registrou 216.206 matrículas, ante 213.676 (-2.530 alunos) em 2022. Contudo, vários fatores podem contribuir para a queda e os dados finais sobre o número de estudantes matriculados só serão consolidados no final do ano pelo Censo Escolar.
Segundo a pasta, questões demográficas (distância entre o local onde aluno mora de uma escola estadual) e o aumento de matrículas em outras redes de ensino interferem nos números. Além disso, conforme explicou a Secretaria, “dentro do princípio constitucional, a SEEC tem dialogado com os municípios sobre a transferência de estudantes do ensino fundamental, etapa que compete às redes municipais de ensino”. A pasta destaca que o quantitativo deste ano é variável, “um retrato do número de estudantes em 16 de maio de 2022 e que pode sofrer alterações”.
Para a SEEC, durante o ano letivo, existe um fluxo de entrada e saída de estudantes, algo comum “em uma rede com muitos públicos distintos”. Em 2021, segundo a pasta o Estado registrou 215.733 matrículas; em 2020, foram 213.288. Os dados, informa a Secretaria, são uma demonstração de que a rede já espera por esses fluxos de matrículas.
Tribuna do Nort

Anitta dará aula em universidade Estácio de Sá

img_3506 Anitta dará aula em universidade Estácio de Sá
Além da música, da dança, da atuação nas telas e do trabalho como empresária, Anitta agora dá um novo passo na carreira. Apelidada de “patroa” pelos fãs, a cantora agora ganha nova função: professora. A carioca ministrará um curso de empreendedorismo voltado a pequenos empresários na Universidade Estácio de Sá.
Responsável por gerir a própria carreira artística nos últimos anos, Anitta deu passos importantes no mercado como empresária de atuação em diferentes setores. De banco digital à marca de cerveja, a artista teve êxito como empreendedora e agora divide as estratégias em plano de aula para a faculdade brasileira. A instituição ainda não divulgou mais detalhes sobre o curso e como será o esquema de inscrição.
Refinando as ações de consumo de conteúdo, a carioca inovou, na última semana, ao anuncia parceria com a Garena, publisher do jogo Free Fire. Além da atuação intensa no mundo real, Anitta agora é também personagem de jogo de destaque internacional.

Free Five com Anitta: o que foi divulgado até agora
Anitta será a nova personagem do jogo Free Fire. A artista, que já havia falado sobre o interesse em expandir sua participação no universo dos games, esteve em todo o processo criativo da colaboração, segundo Garena. A parceria inclui música de Anitta exclusiva para o lançamento.
De acordo com Garena, a personagem de Anitta terá o nome de “A Patroa” e será uma skin jogável. A artista já havia integrado o universo dos jogos em seu clipe “Modo Turno”, com participação de Luisa Sonza e Pabllo Vittar, a roupa que Anitta vestiu para esse produção foi inspirada em jogos de RPG.
Segundo divulgação do jogo, o nome da música temática da cantora terá o nome “Anitta feat. Free Fire hit song”. Ela estará junto a outras músicas do Free Fire utilizadas no lobby. Mais informações serão informadas posteriormente por Garena.

Escola Doméstica proíbe crianças de cantar “DEUS É AMOR”

img_2365 Escola Doméstica proíbe crianças de cantar “DEUS É AMOR”
Escola Doméstica ED proíbe crianças de cantar “Deus é amor”

Deus é amor

Todos os dias quando as crianças do Nível 2 da alfabetização, antes de começar a aula, eles se reúnem e cantam uma música que fala “DEUS É GRANDE, DEUS É FORTE, DEUS É AMOR”. Muitos pais deixam seus filhos e ficam de longe vendo eles cantarem a música. E hoje não teve, achando curioso, um pai foi perguntar pq hoje não teve a música, pois seus filhos gostam de cantar!

Não pode falar de Deus

Foi quando veio a surpresa, a coordenadora informou aos pais que um pai procurou a escola e reclamou da música, dizendo que não queria que o filho cantasse que “DEUS É AMOR”, e o colégio atendeu!

Pais revoltados

Ao descobrir que não iria ter mais a música para início das aulas e que apenas um pai não queria e todos os outros queriam, os pais se revoltaram e perguntaram a grande maioria gosta dessa tradição e pq apenas um pai não quer vai tirar ?

Reunião com os pais

A coordenação marcou uma reunião com os pais para decidir se as crianças podem ou não cantar uma música que diz “DEUS É AMOR”

img_2364-1 Escola Doméstica proíbe crianças de cantar “DEUS É AMOR”

Talibã da UFRN é derrotado!

img_1416 Talibã da UFRN é derrotado!
Após decisão do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5), fica liberado alunos frequentar a UFRN sem máscara e sem passaporte sanitário.
.
O Talibã da UFRN, aqueles professores lacradores, terão agora que engolir no seco a decisão judicial.

.
Mas a lei não proíbe quem quer usar não, quer usar? Use, só não pode perturbar quem não quer usar seguindo orientações da CIÊNCIA.

ESCÂNDALO- Escola estadual da Redinha joga livros no LIXO, assistam:

Chegamos ao fundo do poço. A escola estadual Dulce wanderley na redinha simplesmente pegou milhares de livros ZERO, SEM USO e jogou no LIXO, Isso mesmo a escola jogou milhares de livros novos no lixo.
.
.
Tudo foi descoberto pq os alunos e moradores de rua do bairro, começaram a pegar os livros no lixo para vender nos RECICLÁVEIS. Ou seja, milhares de livros que poderiam ser doados, ou utilizados em bibliotecas, feitas várias outras formas de utilização, a escola DULCE WANDERLEY acho melhor jogar os livros no lixo.
.
Isso é o retrato do governo do PT no Rio Grande do Norte, onde escolas jogam livros no lixo
image-4 ESCÂNDALO- Escola estadual da Redinha joga livros no LIXO, assistam:

Polícia prende estudantes que jogaram creolina em calouros!

img_0870 Polícia prende estudantes que jogaram creolina em calouros!
A polícia prendeu, nessa quinta-feira (31/3), quatro estudantes que confessaram ter jogado creolina e provocar queimaduras em jovens durante trote do curso de medicina veterinária da Universidade Federal do Paraná (UFPR), em Palotina.
A universidade informou que analisa o caso, que pode resultar na expulsão dos alunos. A polícia analisa a participação de mais envolvidos no trote.
A “brincadeira” aconteceu na quarta-feira (30/3), em um terreno baldio em frente à universidade. Imagens divulgadas mostram como os alunos ficaram.
Confira:
Queimaduras foram de 1º e 2º grau.
.

Em entrevista ao UOL, a diretora do Campus da UFPR em Palotina, Yara Moretto, disse que a previsão inicial da investigação é de dois meses, mas torce para que o resultado oficial saia o mais rápido possível.
.
.

“Já abrimos um processo administrativo interno. Vamos averiguar a conduta desses acadêmicos e o que levou a praticar esse ato tão indignante”, disse ela.
.

“A expulsão não está descartada e essa é a punição mais severa da Federal. Eles serão julgados, com direito a ampla defesa, e a penalidade será aplicada. Em outra frente, estamos acolhendo as vítimas e prestando apoio neste momento difícil”, concluiu.
Nesta sexta-feira (1°/4) as vítimas passaram por exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal de Palotina.
.

Os quatro estudantes presos são duas meninas e dois rapazes com idades entre 21 e 23 anos. Todos foram indiciados por lesão corporal grave – pois uma das vítimas desmaiou e ficou internada por um dia – e também por constrangimento ilegal, sem direito a fiança.

Prefeito BIBI corta ponto dos professores!

img_0834 Prefeito BIBI corta ponto dos professores!
A vida dos professores de Campo Grande, município da região Médio Oeste do Rio Grande do Norte não tem sido fácil em 2022, depois da aprovação do novo piso do magistério sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro, os mesmos tem vivido um verdadeiro calvário. Tendo em vista que o atual prefeito Francisco das Chagas Eufrásio Vieira de Melo “Bibi de Nenca” (MDB) não quer pagar o reajuste que também foi aprovado pela Câmara dos Deputados estaduais na última semana.
img_0833 Prefeito BIBI corta ponto dos professores!
Inclusive, ele cumpriu uma das ameaças que prometeu em uma live que aconteceu no último dia 24/3, Bibi cortou o ponto de 61 professores que estão realizando uma parada requerendo que o gestor cumpra com a lei. Em um tom agressivo o mesmo havia prometido descontar o salário dos profissionais que não retornassem a sala de aula, e assim o fez. Ontem dia que o executivo municipal realizou o pagamento dos funcionários, os docentes municipais foram surpreendidos com os cortes encontrados em seus contracheques, alguns desses inclusive batendo quase a casa dos R$ 800,00.


Um verdadeiro ato de autoritarismo, e como já circula nas redes sociais medidas que lembram a de um verdadeiro “Ditador”. Tal atitude é tida por todos como ilegal, pois viola diversos princípios e garantias asseguradas ao profissionais locais.


Victor Godoy assume Ministério da educação!

img_0643 Victor Godoy assume Ministério da educação!
Victor Godoy assume Ministério da Educação interinamente
30.03.22 07:41
A nomeação do secretário executivo da pasta foi oficializada nesta quarta-feira pelo presidente Jair Bolsonaro
O secretário executivo do Ministério da Educação, Victor Godoy (foto), foi nomeado por Jair Bolsonaro para comandar a pasta de forma interina nesta quarta-feira (30).
Milton Ribeiro foi exonerado do cargo na última segunda (28), após acusações de que estaria beneficiando pastores aliados ao liberar recursos do MEC.
A nomeação foi oficializada no Diário Oficial.
Godoy é o quinto nome a ocupar a pasta no governo de Jair Bolsonaro. Ele atuava como secretário executivo desde julho de 2020. Já foi auditor federal de finanças e controle da CGU, de 2004 a 2020.

URGENTE- Ministro da educação pede exoneração

img_0505 URGENTE- Ministro da educação pede exoneração
O ministro da Educação, Milton Ribeiro, pediu demissão do cargo após reunião com o presidente Jair Bolsonaro realizada nesta segunda-feira (28), no Palácio do Planalto.
O tema principal do encontro foi a crise no Ministério da Educação, que começou depois de denúncias de que dois pastores estariam pedindo propina para facilitar a liberação de verbas da pasta.

O blog conversou com fontes que estavam presentes na reunião que confirmaram o encontro. Ribeiro será exonerado da função para se defender das acusações. No encontro, o ministro entregou uma carta de demissão.
A saída é uma forma de encerrar a crise provocada pelas suspeitas no MEC. Integrantes da ala política do governo e até representantes da bancada evangélica no Congresso Nacional defendiam a saída de Ribeiro.

Aluna puxa arma para outra aluna em briga, assistam:


Caso aconteceu durante briga na entrada de instituição escolar no Distrito Federal
Uma jovem apontou uma arma na direção da cabeça de uma aluna, nesta terça-feira (22), durante uma briga na frente do Centro Educacional São Francisco, o CED Chicão, em São Sebastião, no Distrito Federal. O fato foi registrado por quem estava no local e o vídeo divulgado nas redes sociais.
.

As imagens mostram duas jovens discutindo quando, em determinando momento, uma delas abre a bolsa e puxa uma arma, apontando diretamente na cabeça da estudante, que recua. Alguns segundos depois ela decide guardar a arma na bolsa. Sobre o caso, a escola divulgou uma nota dizendo ser “inadmissível o ponto em que temos chegado no âmbito da educação”.
.

– Estudantes, servidores e professores estão se sentindo acuados diante do descaso com a comunidade escolar – afirma a nota.
A escola ainda ressaltou que tem contado com a parceria do Batalhão Escolar da região, mas que a corporação tem reclamado “quanto ao efetivo disponível para toda a rede pública de ensino, sendo insuficiente para acompanhar as escolas”.
.

– Cabe às autoridades instauradas no momento darem uma devolutiva de ações que possam ser tomadas para que minimamente desenvolvamos um trabalho em que possa sobrevalecer a vida das pessoas – ressalta a instituição

img_0004 Aluna puxa arma para outra aluna em briga, assistam:

“Não vou demitir ninguém diz Bolsonaro” sobre o ministro do MEC

img_9998 “Não vou demitir ninguém diz Bolsonaro” sobre o ministro do MEC
Ameaçado no cargo, Milton Ribeiro vai à festa de Michelle Bolsonaro
Ministro da Educação não teria feito nenhum comentário sobre o suposto “gabinete paralelo” e pedidos de pastores sobre recursos
Com sua permanência no cargo ameaçada após revelação de um “gabinete paralelo” em sua pasta, o ministro da Educação, Milton Ribeiro, compareceu ao aniversário da primeira-dama do país, Michelle Bolsonaro, na noite dessa terça-feira (22/3), em Brasília.
.

A comemoração aconteceu no clube Hípica Hall e contou com a presença de outros ministros do governo, como Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos). O presidente Jair Bolsonaro, no entanto, não compareceu ao evento, que teve direito a culto evangélico e jantar.
.

Segundo fontes do governo presentes na comemoração, Milton não fez comentários sobre a revelação de que o MEC priorizou prefeituras, cujos pedidos de liberação de verba foram negociados por dois pastores evangélicos sem cargo oficial na pasta.
A atuação dos pastores foi revelada primeiramente pelo jornal O Estado de S. Paulo. Posteriormente, o jornal Folha de S. Paulo divulgou áudio no qual o ministro da Educação afirma que a prioridade atendia a um pedido de Bolsonaro, o que Ribeiro negou em nota nessa terça.
.

Evangélico como Michelle, Milton tem o apoio da primeira-dama para seguir no cargo, segundo fontes do Palácio do Planalto, “não vamos demitir ninguém” teria dito Presidente Bolsonaro. Na manhã desta quarta-feira (23/3), a aposta entre outros ministros do governo é de que o presidente não pretende demitir o titular do MEC.

Escola infantil usa camisa de força nos boy, polícia investiga o caso, assistam:

Uma escola infantil de São Paulo quando os boy tava virado no saci, pegava eles e amarrava com panos tipo uma camisa de força dentro do banheiro.
.
Em vídeos de redes sociais da para ver pelo menos 4 boy estribuchando tudo amarrado, uma mãe reconheceu seu filho amarrado.
.
Escola de Educação Infantil Colmeia Mágica, na Vila Formosa, é alvo de um inquérito policial aberto na Central Especializada de Repressão a Crimes e Ocorrências Diversas (Cerco) da 8ª Delegacia Seccional. A escola está sendo investigada por maus tratos.
img_9263 Escola infantil usa camisa de força nos boy, polícia investiga o caso, assistam:

A quem interessa acabar com isso? Assistam…

A escola estadual Maria ilka em 2016 tinha 85% de evasão escolar, virou uma boca de fumo ao ponto de ser conhecida por escola MACONHA ILKA, um verdadeiro caos.
.
Aí chega na época o CAPITÃO STYVENSON chega de forma VOLUNTÁRIA para a diretora e faz uma proposta, eu posso assumir a LIMPEZA E SEGURANÇA da escola ? Não vou interferir em absolutamente nada na parte pedagógica, a diretora disse FECHADO.
.
Passados 6, 7 anos a escola virou referência no estado e o que antes só tinha 15% de alunos, hoje tem 100% e uma fila gigante de espera de mais 100% onde mães imploram uma vaga para seu filho.
.
Aí te pergunto, a quem interessa acabar com isso?
.
Acabar com um projeto vitorioso onde crianças que nunca gostaram de ir para aula, hoje fazem questão de ir, a quem interessa acabar com isso!
img_9233 A quem interessa acabar com  isso? Assistam…

Carteira de estudante em Caruaru revolta alunos com imagem de “Fora Bolsonaro”

img_9197 Carteira de estudante em Caruaru revolta alunos com imagem de “Fora Bolsonaro”
A imagem de uma manifestação contrária ao governo federal foi colocada na carteira de estudante de Pernambuco neste ano.
.
A foto causou uma “desagradável surpresa” e uma “repercussão negativa”, de acordo com André Martins, que é pai de um aluno de uma escola particular de Caruaru, no Agreste de Pernambuco. “Independentemente da opção política, entendo que a finalidade da carteira estudantil não é essa”, disse.
.
.
Ao g1, a União dos Estudantes Secundaristas de Caruaru (UESC) informou que não recebeu nenhuma denúncia sobre a imagem que está no documento. “Todo ano priorizamos fotos de mobilizações estudantis ou alguma data comemoraria, a exemplo do centenário de Paulo Freire ano passado. A entidade é estadual e a escolha é feita na reunião de diretoria”.
.

“Gostamos de frisar que somos uma entidade estudantil e ao longo da história o Movimento Estudantil foi linha de frente na luta em defesa da democracia, hoje não é diferente”, destacou a UESC por meio de nota.
.

O g1 procurou a advogada e mestre em direito constitucional Eva Gomes, que explicou que não encontrou nada, nenhuma decisão específica que demonstre que a foto escolhida pela UESC represente algo ilegal. “Mas, uma vez que, a carteira estudantil é considerado documento oficial, entendo que não deve ter imagens tendenciosas ou políticas”, pontuou.
Rolar para cima