STF garante o PTB a grupo apoiado por Roberto Jeferson!

O ministro Edson Fachin, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), manteve a decisão partidária que colocou o Marcus Vinícius Neskau, amigo de Roberto Jeferson na presidência do PTB.
.
O deputado estadual fluminense foi eleito após a destituição de Graciela Nienov, ex-aliada do petebista Roberto Jefferson que passou a ser rejeitada pelo partido após trair quem lhe ajudou a vida inteira, no caso Roberto Jeferson.
Na decisão judicial publicada no início da tarde desta sexta-feira, 11, Fachin afirmou que não cabe à Justiça Eleitoral “imiscuir-se na disputa interna de partidos políticos”. Graciela alega que houve fraude na eleição do mês passado.
Jefferson foi preso no ano passado por crime de opinião, uma prisão controversa e vista por parte do STF com ilegal. A partir de então, iniciou-se a novela envolvendo a presidência do partido, que tem se colocado como uma alternativa para bolsonaristas que não veem espaço no PL, nova sigla do presidente Jair Bolsonaro. Hoje, o principal nome do PTB Roberto Jeferson comemora o retorno ao comando nacional.

Deixe um comentário