Ex-jogador da seleção brasileira é preso

O ex-jogador do São Paulo, Santos, Corinthians e da Seleção Brasileira, Sérgio Bernadino, o Serginho Chulapa, foi preso em um posto de gasolina na Baixada Santista, na terça-feira (12).
O motivo da prisão é o não pagamento de pensão alimentícia.
Um policial que fazia patrulhamento de rotina, reconheceu Serginho e deu voz de prisão.
Imagem
Encaminhado para a Central de Polícia Judiciária, Serginho teve a prisão confirmada e em seguida foi encaminhado à Cadeia Pública, onde está à disposição da Justiça.
Como jogador, Serginho é o maior artilheiro do São Paulo com 268 gols. Foi ídolo do Santos e integrou o elenco do Corinthians denominado “seleção corintiana”.
Além dos muitos gols, as confusões tornaram-se a marca registrada da carreira do jogador, como após uma expulsão, quando agrediu repórteres que estavam no campo depois do término do jogo final com o Flamengo em 1983, no primeiro vice-campeonato brasileiro do Santos.
Na final do Campeonato Brasileiro de 1981, entre São Paulo e Grêmio, vencida pelos gaúchos em pleno Morumbi, Serginho mostrou todo o seu temperamento explosivo e foi expulso, depois de trombar e posteriormente pisar no goleiro gremista Emerson Leão, que o havia provocado por estar sofrendo com furúnculos no ânus, com vários algodões na região e com o sangue visível.
Em novembro de 1979, durante um jogo contra o Corinthians, no Morumbi, jogando pelo São Paulo, em uma jogada à beira do banco de reservas do Corinthians, ele chutou uma bola no banco propositalmente, mas levou azar e se desequilibrou, vindo a cair perto do mesmo e foi atacado pelos jogadores e pelo auxiliar técnico Nicanor de Carvalho. Isto gerou um conflito entre todos os jogadores.
Na Copa do Mundo de 1982, chamou a atenção pelo seu bom comportamento e, diziam, havia jogado mal por ter sido “domesticado em excesso” pelo técnico Telê Santana.
Na primeira fase do Campeonato Paulista de 1983, numa ação para promover um disco bissexto de sambas que gravou (Camisa 9, de 1983), Serginho entrou em campo no Morumbi de fraque e cartola por cima do uniforme. No segundo tempo, eis que Serginho começa a trocar socos com o zagueiro Mauro, do Corinthians. Foi o início de uma briga generalizada que tomou conta do gramado, sendo mais comentada do que o jogo em si.
Pelo Santos, em 1990, agrediu o lateral são-paulino Zé Teodoro, o que lhe valeu uma suspensão por 150 dias, posteriormente reduzida para cem dias e dois jogos.

Deixe um comentário