Fátima Bernardes é demitida da Globo após fracassos nos programas

Fátima Bernardes é demitida da TV Globo
Contrato da jornalista iria até 2025 e foi rescindido; seus últimos projetos na emissora foram fracassos de audiência
26 fev 2024 15:48
Foto da apresentadora Fátima BernardesFátima Bernardes foi demitida pela Globo depois de quase 4 décadas | Foto: Divulgação/TV Globo 
Sem novos projetos desde 2023, Fátima Bernardes não tem mais contrato com a Globo. A jornalista perdeu o vínculo de exclusividade com a emissora no fim do ano passado e não faz mais parte do time de funcionários da líder de audiência. 
Em nota oficial, a emissora confirmou o fim da parceria de exclusividade com a profissional. A movimentação segue uma tendência da empresa, que não pagará mais altos salários para quem não tiver bons níveis de produtividade — e tampouco tenha projetos em curto prazo, como era o caso da ex-mulher de William Bonner.
+ Leia mais notícias de Imprensa em Oeste
Em agosto de 2023, o , parceiro editorial da Oesteantecipou com exclusividade que a emissora caminhava para rescindir o contrato de Fátima Bernardes. O vínculo mais recente da apresentadora era vigente até 2025, mas contava com uma cláusula de rescisão antecipada se a companhia não tivesse novos projetos para ela. 
Depois de seu fracasso no GNT, problemático braço da empresa na TV a cabo, a mulher do deputado Túlio Gadêlha nem sequer foi cotada para assumir outro programa no conglomerado. Há a avaliação de que a sua imagem tenha se desgastado justamente pelo seu relacionamento.

deputado federal túlio gadêlha - namorado de fátima bernardes - prefeitura do recife - pdt de pernambuco
Túlio Gadêlha e a namorada Fátima Bernardes | Foto: Reprodução
Fátima Bernardes emplacou projeto em agência de publicidade digital
Aos 61 anos, Fátima Bernardes poderá trabalhar em outros projetos, seja no streaming, seja em outras emissoras. Agora, ela deve assinar contratos por obra, como já ocorre com outros nomes que firmaram carreira na emissora. 
Na última sexta, 23, em um sinal de que sua dispensa estava próxima, ela foi anunciada como nova contratada da agência Play9 para trabalhar na cobertura dos Jogos Olímpicos de Paris. Ela fará parte do projeto Paris É Brasa, que será um programa realizado por jornalistas voltado ao YouTube e às redes sociais, patrocinado por grandes empresas.
O trabalho mais recente de Fátima Bernardes na Globo foi o The Voice Brasil, em que ela apresentou duas temporadas. O reality showmusical chegou ao fim definitivamente depois de 12 anos na emissora, devido à baixa audiência e à falta de interesse do público no formato, que se esgotou depois de tantas temporadas. 
Ela também comandou o Assim Como a Gente, no GNT, mas que foi um fracasso em audiência e não terá uma nova temporada no canal fechado.
0 Comentário

A fila andou!

Em meio a problemas financeiros com o fim de seu casamento com Alexandre Correa, após o empresário tentar agredi-la, Ana Hickmann teria assumido um novo relacionamento.
De acordo com o jornalista Ricardo Feltrin, a apresentadora estaria namorando com o também apresentador e chef de cozinha, Edu Guedes. Ela teria assumido o romance apenas para seus familiares, sua equipe e para seu filho.
‼️Ainda segundo informações, o ex-marido de Ana, já sabia do novo namoro. O novo casal estaria junto desde o ano passado. O colunista Leo Dias publicou uma foto dos dois em um resort com suas famílias, em dezembro de 2023.
📲Atualmente, Edu apresenta um programa na Band, mas por também ter trabalhado por anos na Record, mantinha uma amizade com a apresentadora, que trabalha na emissora até hoje.
0 Comentário

Jornalista Evaristo Costa está na UTI e sendo tratado com morfina

O renomado jornalista Evaristo Costa, de 47 anos, segue internado na UTI de um hospital da cidade de Cambridge, na Inglaterra, por causa de complicações relacionadas à Doença de Crohn.
A enfermidade inflama o trato gastrointestinal. Na unidade médica, ele realizou uma bateria de exames e foi medicado com morfina para aliviar as fortes dores.
O próprio apresentador atualizou seu estado de saúde nas redes sociais, onde vem mostrando parte de sua rotina na unidade hospitalar desde a última sexta-feira (12).
“Após uma nova bateria de exames e confronto de resultados, a alta não veio”, lamentou.
E completou:
“Mas sigo no lugar certo e em boas mãos! Ah, estou liberado para circular pelo hotel, digo, hospital.”
Em vídeos publicados por ele, é possível ver o jornalista interagindo com enfermeiras e brincando com algumas situações vividas durante a internação.
O nome que estava em sua cama, por exemplo, era o de outra pessoa.
“Agora, sim, posso dormir tranquilo. Vai que durante meu sono me submetessem a algum procedimento do ex-usuário dessa cama”, brincou.
0 Comentário

Briguem satanazes

Eles estão tão descarados e à vontade que para não perder o mínimo que lhes resta uns tem que desmentir os outros mais fervorosos! Isso é rede globo!
0 Comentário

Filme de Lázaro Ramos é considerado o filme mais chibata do Ano

Flopou! “Ó Paí Ó 2” despenca para o 8ª lugar nas bilheterias e começa a ser removido dos cinemas
Ó Paí Ó 2 que custou aproximadamente 10 milhões dos cofres públicos fracassa nas bilheterias e após baixa audiência começa a ser removido dos cinemas

Por: Brado Redação 11.dez.2023 às 23h30 – Atualizado: 12.dez.2023 às 06h05
Flopou! imagem meramente ilustrativa, Divulgação, Reprodução Youtube e IA
O filme Ó Paí Ó 2 do ator Lázaro Ramos que contou com a coprodução da Globo Filmes, completou o seu terceiro final de semana e finalmente podemos cravar o que já havíamos antecipado anteriormente: Ó Paí 2 já é um grande fracasso de bilheteria. O filme que estreou em 4ª Lugar não conseguiu superar as expectativas e atrair mais público para as salas de cinemas e acabou despencando no ranking na terceira semana de exibição.

Neste final de semana o longa alcançou o seu pior resultado desde a sua estreia amargando a 8ª posição e ficando em antepenúltimo na lista dos 10 filmes em cartaz no Brasil, é o que apontou o levantamento de dados consolidados da Comscore*. Conforme antecipado pelo Brado Jornal, o filme ainda não conseguiu superar as bilheterias de Mussum, e Nosso Sonho de Claudinho e Buchecha, que ultrapassaram a marca de R$ 2 milhões na primeira semana e na segunda semana consecutivamente. Atualmente, “Ó Pai ó 2″ já conseguiu ultrapassar a marca de R$ 2 milhões, mas precisou de 3 semanas para atingir este feito. Se considerar o orçamento do filme que pode ter ultrapassado os R$ 10 milhões, já é possível afirmar que o filme foi um dos maiores “flops” de 2023 do cinema nacional. Tudo indica que o filme vai sair dos cinemas nas próximas semanas sem ter faturado pelo menos 50% do valor gasto na produção, distribuição e divulgação.


Plataforma Ingresso.com e Salas de Cinemas

Quase metade da bilheteria de “Ó Paí, ó 2” veio da Bahia, único estado onde o filme consegue sobreviver após começar a ser removido das salas de cinema:

Após o péssimo resultado e baixa adesão do público, o filme que ficou por 3 semanas sendo exibido para milhares de salas vazias começou ser removido dos cinemas após amargar grande prejuízo. Segundo apuração na plataforma ingresso.com, “Ó Paí Ó 2” já foi removido de pelo menos metade das salas do Brasil e em 14 estados já não é mais possível encontrar ingressos para o filme pela plataforma. Em outros estados que ainda tem ingressos, a disponibilidade do filme foi reduzida drasticamente para apenas “uma sala por dia”, o que reflete o fracasso de público nestas regiões. A única exceção é a capital baiana: local onde o filme foi gravado. A Bahia é único estado onde o filme conseguiu atrair o público e lotar algumas salas de cinema durante a sua estreia, o que serviu de munição para a velha imprensa afirmar que “o filme foi um sucesso”.

Segundo apuração da imprensa local, durante os 8 primeiros dias em que o filme ficou em cartaz, quase metade do público, 46% dos 50 mil expectadores que foram assistir ao filme são do estado da Bahia, que também correspondeu quase metade do faturamento dos “Quase” “1 milhão”, (R$ 971,5 mil), que foram arrecadados durante o primeiro final de semana, ainda assim o resultado poderia ser maior já que a média de público nas salas da Bahia ficou em aproximadamente 107 pessoaspor sessão em salas que variam entre 250 e 360 pessoas de capacidade. Se for dividido pelas mais de 2 mil sessões em todo o Brasil o número é ainda mais vergonhoso: cai para uma média de 18 pessoas por sessão na semana de estreia, e atualmente após a queda está em 15 pessoas por sessão, a informação é do Painel Ranking de Filmes da própria Ancine.
Fonte: Ancine, OCA,

Polêmicas e Boicote
O filme Ó Paí ó 2, foi cercado de polêmicas. Inicialmente alguns influenciadores de direita criaram uma campanha de boicote dias antes da estreia que foi criticada pela mídia e pelo ator Lázaro Ramos, que em entrevista a um podcast, atacou o público mais alinhado a direita. A estratégia da equipe foi aproveitar a polarização e o grande engajamento promovido pelos influenciadores da direita para tentar atrair o público mais alinhado a esquerda e criar um hype em torno do filme.

Temendo um resultado negativo do boicote, a equipe de divulgação do filme precisou mudar a data da estreia que inicialmente seria dia 15 de novembro, para o dia 23 de novembro às vésperas da Black Friday para então aproveitar as promoções de ingressos mais baratos a R$ 10,00 e 12,00. Foi possível encontrar ingressos de até R$ 6 reais e promoções de ingressos grátis como: “compre um e ganhe outro” espalhadaspor todo o Brasil, o que pode explicar como o filme conseguiu ficar em 4º lugar na sua estreia de “forma artificial”. A Rede Globo também entrou em campo e colocou o Lázaro Ramos para divulgar o filme em vários programas da sua grade de programação durante toda a semana, porém mesmo com a intensa divulgação não foi suficiente para atrair o público após o fim do período da Black Friday e então a queda foi inevitável.


Ingressos de Graça e Promoção Segregacionista de Cerveja também ajudaram a inflar o “Sucesso Artificial” do 4º lugar nas Bilheterias
Nossa equipe conseguiu encontrar até promoções para doação de ingressos de graça, como o realizado pela patrocinadora oficial do filme, a cerveja, “Devassa Puro Malte”, que divulgou uma promoção “que continua ativa” e que está sorteando “pares de ingressos” para assistir ao filme. Diferente do “Som da Liberdade”, onde os ingressos eram “comprados por um “qrcode” exibido no fim do filme por quem assistiu para então serem doados para pessoas de baixa renda- ação que inclusive foi duramente criticada pela imprensa- a promoção da patrocinadora oficial realizou um sorteio e forneceu gratuitamente “vários pares” de ingressos ao público que se cadastrou. Um fato curioso: no formulário de cadastro da promoção, é perguntado a “AUTODECLARAÇÃO ÉTNICA”, mas sem dar muitas informações de como esta informação seria utilizada, porém o olhar mais apurado da nossa equipe de jornalismo identificou que segundo o regulamento a promoção excluiu automaticamente todos os que se declararem “brancos” ou “amarelos” apesar de coletar suas informações. Somente ganhou um ingresso para ver o filme de graça quem se declarou “ser Preto, pardo ou índio”.
Fake News e Manipulação para transformar um fracasso em sucesso
Um fato curioso é que logo após a matéria do Brado Jornal viralizar nas redes com o título “Fracasso, Ó Paí, Ó 2 Filme de Lázaro Ramos e Globo Amarga o 5º Lugar nas Bilheterias após Boicote” que contestava e mostrava os fatos da construção do “sucesso artificial” do filme quebrando a narrativa da velha imprensa, vários veículos que fazem parte do consórcio alinhados a esquerda, criaram matérias de forma simultâneas exatamente duas horas após a matéria da Brado para tentar reafirmar que o filme foi um sucesso, porém dois dos principais portais acabaram cometendo Fake News.

O primeiro foi o portal Terra, que para tentar refutar a afirmação de que o filme foi cancelado pelo posicionamento de Lázaro Ramos a favor do atual presidente, afirmou que “Mais da Metade do Brasil votou em Lula”, quando, na verdade, é uma afirmação falsa: A maioria dos brasileiros não votaram em Lula. Não é possível afirmar nem que a maioria dos eleitores voltaram nele. Segundo dados do IBGE, o Brasil tem 214,3 milhões de habitantes, dos quais 124 milhões foram votar nas últimas eleições: 50% de votos para Lula contra 49% para Bolsonaro, o que dá uma diferença de pouco mais de 2 milhões de votos ou 1,8%, se consideramos 1,7 milhões de votos nulos que não queriam nenhum dos dois a diferença cai para apenas 369 mil, a diferença fica ainda maior se somar a votação de Bolsonaro com os quase 4 milhões de votos nulos e os 31 milhões de abstenções que não foram votar, portanto, é falso afirmar que “metade do Brasil Votou em Lula”.

A matéria ainda tentou confundir o leitor ao afirmar que mesmo após boicote “Marighella” teve a “maior bilheteria brasileira de 2021” quando, na verdade o filme também foi um fracasso, pois faturou pouco mais de 5 milhões o que representa apenas metade do valor que custou para ser produzido: mais de R$ 10 milhões. Segundo a Wikipédia, considerando todos os filmes de 2021, Marighella não ficou nem entre as 20 maiores bilheterias de 2021. O correto seria afirmar “filme nacional com maior bilheteria em um ano” que o filme foi um dos poucos nacionais relevantes em cartaz logo é claro que estaria em primeiro se considerar apenas filmes nacionais, porém a afirmação ainda é controvérsia, já que o segundo filme da turma da Monica lançado em dezembro portando ainda no final de 2021 conseguiu superar Marighella em apenas duas semanas em cartaz é o que afirma matéria da Folha da época, o filme também foi politizado após o ator e diretor Wagner Moura deturpar a história escolher o cantor Seu Jorge, um ator negro para interpretar um terrorista comunista “de cor branca”, o jornalista ainda afirmou que a matéria foi uma “bobagem” e criticou o conhecimento deste jornal sobre o “mercado do cinema”, bem podemos até não ser especialistas em cinema, mas como confiar em quem “afirma ser” e comete fake News para criar uma narrativa falsa para afirmar que o filme foi um sucesso? Como confiar em quem “parece” até não saber fazer uma conta de matemática simples de subtração para entender que um filme só é sucesso quando ele consegue “se pagar” e faturar mais do que custou para ser produzido?.


O outro veículo de imprensa que cometeu a Fake News sobre o sucesso de Ó Paí ó, foi o Metrópole, que criou uma matéria e fez postagem no Twitter com o título: “Ó Pai Ó 2 leva quase 1 milhão aos cinemas em meio a boicote” quando, na verdade, tinha chegado a apenas 50 mil pessoas e, na verdade, seria “Quase R$ 1 milhão de faturamento” logo após a publicação, o X/Twitter que conta com uma comunidade de checadores de Fake News, marcou a publicação do grande jornal como “Notícia Falsa” logo após a polêmica o jornal mudou a versão do site e apagou a postagem, mas aí já era tarde, a notícia falsa já havia viralizado e propagando em vários portais e até hoje é possível encontrar a narrativa falsa que o filme foi um “Sucesso” e alcançou “1 milhão de pessoas”, vale ressaltar que a nível de comparação o filme cancelado pela imprensa e rotulado como de “Extrema-Direita”, “Som da Liberdade” este sim alcançou 1 milhão de expectadores no Brasil já na segunda semana e terminou com mais de 2 milhões de expectadores, isso só no cinema do Brasil, após este período o filme chegou ao streamings e também bateu recorde ficando em primeiro lugar como filme mais “Alugado” do Brasil nas plataformas digitais e já alcançou um faturamento de mais de R$ 40 milhões.



*Com Orçamento que pode ter ultrapassado os 10 milhões Ó Pai ó ainda não conseguiu faturar nem 20% deste valor
Apesar da falta de transparência, principalmente da velha imprensa que insistiu em esconder o orçamento do filme, nossa equipe de investigação conseguiu descobrir através do diário oficial e portal da Ancine, que “Ó Paí ó 2” “A festa de Yemanjá” custou quase 8 Milhões de reais de dinheiro público das leis de incentivo, foram depositados na conta da produtora o montante exato de, R$ 7.825.614,33, este valor é somente destinado a “Dueto Produções e Publicidade Ltda” que produziu o filme, mas o valor gasto pode superar os 10 milhões, isso porque além do valor de produção, ainda tem uma parcela destinada à distribuidora do filme a “H2O Distribuidora de Filmes Ltda”, que irá “alugar as salas” de cinema para exibir o filme.

É possível observar que existem valores que se aproximam de 3,4 milhões somente para a distribuição, mesmo diante o fracasso quando o filme já havia caído para o 5º Lugar nas bilheterias, a distribuidora recebeu em 29/11/2023 quase “meio milhão” 400 mil reais do atual governo para continuar exibindo o filme nos cinemas, vale resaltar que o filme contou com a participação especial da atual ministra da Cultura de Lula, Margareth Menezes, além disso, o filme pode ter contado com verbas de leis de incentivos municipais, estaduais, patrocínios como da cerveja Devassa, e apoios das marcas Rei do Mate, Calvin Klein e Banco BRP, dentre outros, estima-se que no mínimo 50% do orçamento do filme, portanto algo em torno de 5 milhões devem ser investidos em “Marketing e Publicidade”, para pagar canais de TV, Rádio, Anúncios em plataformas de ads e sites especializados para fazer críticas sobre o filme, foi possível perceber que a maioria destes sites especializados também exibiram um banner de publicidade do filme o que pode ter interferido na opinião dos seus críticos que deram ótimas notas ao filme em que a maioria do público considerou ruim ou péssimo em plataformas como IMDB, Google e Adorocinema, então não precisa ser um expert em cinema para entender que um filme que custou mais de 10 milhões e só conseguiu faturar 2 em 3 semanas é um grande fracasso para quem investiu, no caso o suado imposto de cada brasileiro, este, sim, recolhido diariamente de toda população.



Avaliações negativas até de fãs e expectadores de esquerda
Um fato curioso que aconteceu ao contrário de filmes cancelados pela imprensa como Som da Liberdade, é que na avaliação dos críticos o filme foi de bom e ótimo em sites especializados, porém na avaliação do público o filme foi péssimo, ainda que parte do boicote da direita tenha como proposito fazer parte das avaliações negativas mesmo sem ter assistido o filme nossa equipe foi cuidadosa e se infiltrou em grupos de esquerda e pode constatar que a insatisfação do filme foi muito grande, foi possível identificar muitas críticas como falta de humor, excesso de músicas que transformou o filme em um “musical do cantor Roque” interpretado por Lázaro Ramos e a péssima construção do roteiro e personagens, fica claro que mesmo que o boicote da direita não tenha tido tanto efeito, “como afirmou a velha imprensa”, quem assistiu ao filme na estreia não falou bem dele o que fez o filme despencar da 4ª para a 8ª posição por um simples motivo, conforme o público o filme é ruim mesmo, parece ter sido feito as pressas para entregar algo rápido feito de qualquer jeito para faturar sem se preocupar o mínimo em agradar o seu público-alvo que pagou caro em um ingresso para sair decepcionado em um filme que ficou longe do que foi o de 2007, a sequência do filme só foi sucesso para a produtora, distribuidora, para os críticos, sites de notícias, atores e a Rede Globo que repartiram a bolada de quase 10 milhões de verbas públicas destinadas a mais um fracasso dos cinemas brasileiros, para eles, aí sim, o filme sempre será um grande “$uce$$o”.


Fonte: BradoJornal.com

0 Comentário